Publicado mar 6, 2017

Tae-hyung encontra uma solução rentável para areia manufaturada

Investir em um britador Barmac VSI e em britadores cônicos Nordberg da Metso permitiu que o produtor sul-coreano de agregados Tae-hyung começasse a obter lucro real com areia manufaturada. A empresa está vendendo sua areia 40% acima do preço de mercado.

A Coreia do Sul é uma nação em crescimento e a chave para o crescimento de qualquer nação está no desenvolvimento de sua infraestrutura. Mas na Coreia, a falta de matérias-primas de alta qualidade está limitando o potencial de desenvolvimento de sua infraestrutura, como a rede ferroviária, edifícios comerciais e não comerciais, e centros industriais e, portanto, o crescimento de toda a nação. 

A Tae-hyung Enterprise Co., criada em 1976, entrou no negócio de pedreiras depois fechar um grande pedido com a Hyundai Engenharia e Construção em 1984. A empresa expandiu suas operações e o negócio de pedreiras tornou-se uma unidade independente em 1995. Atualmente, é chefiada por Ho-joong Yoon, que também é CEO da Tae-hyung Enterprise. A empresa opera em quatro locais na Coreia do Sul e tem sua própria fábrica de asfalto, uma fábrica de concreto pré-misturado, pedreiras, negócios de reciclagem industrial e obras arquitetônicas de pedra. Seus principais produtos compreendem concreto e concreto pré-misturado. A empresa tem um faturamento anual de cerca de 0,1 bilhão de dólares e emprega 200 pessoas em suas quatro plantas. 

A Tae-hyung é uma das empresas que produz e fornece não só agregados e areia britada para o mercado coreano, mas também lastro ferroviário para estradas de ferro de alta velocidade. A Tae-hyung adotou um novo método para produzir agregados por britagem, já que a extração de cascalho dos rios foi proibida e o transporte de matérias-primas do mar aumentou o custo muitas vezes. A matéria-prima que a empresa utiliza para produzir agregados é uma das pedras mais duras da Coreia. A abrasividade da matéria-prima é de cerca de 1.340 g/ton, sendo um desafio fabricar agregados a partir desse material.

Melhor qualidade do produto final com britadores Metso 

"O equipamento local não proporcionou o resultado desejado com as matérias-primas que estávamos usando, por isso, decidimos pelo britador VSI Barmac® B9100SE™. A notícia sobre a solução chamou muito atenção do mercado", diz Ho-joong Yoon, CEO da Tae-hyung. 

A instalação do primeiro Barmac VSI cortou imediatamente as partículas lamelares do material pela metade, para menos 20%. Logo após, essa experiência positiva incentivou a Tae-hyung a fazer um pedido de britadores cônicos Nordberg® HP300™ e HP400™ da Metso. Os britadores cônicos da Metso permitiram à Tae-hyung reduzir ainda mais a lamelaridade para 10% e aumentar a produção total, o que deu à empresa a oportunidade de ganhar mais. 

A redução da lamelaridade para menos de 10% mudou o curso da Tae-hyung e pôs fim à má resposta do seu produto. Nenhum cliente recusou seus produtos desde então, solidificando assim o caminho do sucesso para a Tae-hyung nos negócios de agregados. O resultado mais surpreendente, no entanto, foi o aumento da produção, que mais do que duplicou após a instalação do equipamento Metso. Anteriormente, a empresa produzia cerca de 700 metros cúbicos de areia e cerca de 1.500 metros cúbicos de cascalho por dia. Mas a instalação do britador Barmac VSI e dos britadores cônicos HP permitiu à empresa dobrar a produção. Ela produz agora entre 1.600 – 1.700 metros cúbicos de areia por dia, e ultrapassa facilmente 2.000 metros cúbicos de agregados por dia. 

"As pedras que britamos têm uma resistência à compressão muito alta - variando de 121 a 141 MPa – portanto, o desgaste da máquina aumenta o tempo de parada. No entanto, a qualidade robusta e a resistência do equipamento da Metso é muito melhor do que das máquinas locais e pudemos reduzir os custos operacionais em 10% a 15%", diz Ho-joong Yoon. 

O aumento da produção combinado com a taxa de rejeição de 0% dos clientes ajudou a Tae-hyung a ganhar mais e a aumentar a sua rentabilidade geral em 15%. A empresa agora é capaz de vender areia a 14 USD por metro cúbico, em comparação com a taxa média da indústria de 10 USD por metro cúbico, ou seja, 40% a mais que o preço de mercado. Mesmo com as máquinas locais disponíveis a um preço mais baixo do que o equipamento da Metso, a solução da Metso provou ser mais rentável.

Produtos relacionados