Publicado dez 12, 2016

Britax inicia operação de planta de britagem com o que há de mais moderno em tecnologia de processamento

Para atender a demanda das concreteiras da região de Concórdia (SC), a Britax utilizou tecnologia de automação para produzir britas de alta qualidade, incluindo a fabricação de areia industrial.

Atuando nas áreas de terraplanagem e pavimentação desde 2005, o grupo catarinense Balbinot implantou uma nova pedreira comercial em Concórdia (SC) para diversificar suas atividades.  Operando desde julho deste ano e com uma capacidade para entregar cerca de 50 mil toneladas por mês, a Britax processa basalto e tem uma ampla gama de produtos, que inclui desde britas 2, 1, bica corrida, rachão, pó de pedra, areia de brita e pedra graduada.

Pedreira Britax em Concórdia (SC)

Para que o projeto saísse do papel, o diretor Operacional da unidade, Lorivaldo dos Santos, apostou em uma planta com processo voltado à qualidade dos agregados. Para isso, ele contou com a ajuda de tecnologias Metso em equipamentos e processo, incluindo um britador de mandíbulas C106, dois rebritadores cônicos (modelos HP300 e HP3) e três peneiras vibratórias CBS, comandados por um sistema eletrônico de automação e monitoramento dos equipamentos da planta.  

Dos equipamentos listados, Santos avalia que o HP3 é o “coração” da Britax. O rebritador permitiu um incremento de qualidade dos agregados na etapa final do processo de britagem, melhorando sua cubicidade. “Toda nossa produção passa por uma última etapa de britagem no HP3, que resulta em uma pedra com o formato arredondado, cubicidade que atende, especialmente, a exigência do mercado de concreto”, explica o diretor operacional. Os produtos finais com formato acima da média influíram na conquista do mercado das concreteiras e das empresas de pavimentação na opinião do executivo.

O nível alto da qualidade dos produtos, uma espécie de “estado da arte” da britagem, pode ser observado no percentual baixo de materiais ultrafinos, indesejados para os clientes finais. No caso da areia industrial, também chamada areia de brita, ele é de apenas 7,2% contra a média superior do mercado local.  

“Escolhi a Metso como nossa parceira porque conheço a empresa há quase 30 anos e sei da qualidade dos equipamentos”, disse Santos, ressaltando que a fabricante também oferece um atendimento técnico de altíssimo nível. “A planta da Britax trouxe o que há de mais moderno para Concordia. Até já recebemos visitas de pessoas interessadas em conhecer nosso processo produtivo”, conclui.

O rebritador HP3 é o “coração” da Britax

Para Alfredo Maia Reggio, do departamento de Vendas da Metso, um dos principais desafios do projeto foi adequar a planta de britagem num espaço reduzido, dentro do cronograma esperado. “Da assinatura do contrato ao comissionamento, o processo envolveu 12 meses. Hoje, a unidade está operacional e funciona com alta eficiência em um espaço reduzido”, finaliza. 

Produtos relacionados